Logotipo do Dia da Música

INCESSANTE

Rock

João Pessoa, PB

Aceita tocar no próprio estado

Integrantes

  • GUSTAVO PINHEIRO - Vocal
  • RAFAEL LUIZ PINHEIRO DE ARRUDA - Baixo
  • FABRIZIO SOARES - Guitarra
  • ANTONNIONI GOMES - Bateria

Onde já tocou

A banda já se apresentou dentro e fora do estado na divulgação do seu trabalho, e também já participou de todos os festivais independentes e de expressão no estado da paraíba, a exemplo do Grito rock - João Pessoa/Campina Grande/Alagoa Grande/Princesa Isabel, Festival Mundo 2015, 25º Encontro da Nova Consciência 2016, em Campina Grande e do Santa Madre Cassino 2016, Abrindo o Show da Banda Matanza. Lançamos duas música nas coletâneas 58.000 Vol.2. do jornal Microfonia e na terceira edição do Music From Paraíba, da Funesc no ano de 2017.

Site do artista

Biografia

“As coisas vão tomando formas diferentes/ Ficando secas e sem formas/ Eloquentes/ Seguindo a linha do Dinheiro e do pecado/ Não vejo mas o mundo claro”. Os versos da música ‘Ponto de Vista’, que dá nome ao primeiro disco da banda paraibana Incessante, cantam o estilo adotado pelo grupo para o trabalho de estreia, um som contundente com letras reflexivas que falam sobre o cotidiano e o estar no mundo nos tempos atuais.
Com seis faixas rock’n’roll, a banda concentrou no disco de estreia a experiência de músicos que estão há tempos na labuta e o resultado do amadurecimento do trabalho que começou em 2007 com outras parcerias, e se consolidou em 2010 com a formação atual: Gustavo Pinheiro na voz, Fabrizio Soares na guitarra, Rafael Luiz no baixo e Antonioni na bateria. As letras são de Gustavo Pinheiro, Anderson Oliveira, Aurino Nascimento e Ilberto Canuto.
O embrião da Incessante foi a banda ‘Zé Horácio’, que em 2007 apostava em músicas autorais, versões de outros artistas e foi uma escola para os integrantes. O vocalista Gustavo Pinheiro conta que “fazíamos o dever de casa, ensaiávamos toda semana, fizemos algumas apresentações, mas nada demais, apenas para entender como era um show. Nesse meio tempo fizemos outra reformulação colocando na bateria Anderson Oliveira, vocalista do Divina Comédia Humana. Foi aí que mudamos o nome para Incessante, em 2010”.
Gustavo conta ainda que “a proposta da banda sempre foi de trazer um som que todos possam ouvir e sentir um pouco de seu cotidiano dentro das letras, nada além disso. As letras abordam o cotidiano, desilusões conosco, "humanos" , os programas que ganham grana com a tragédia dos outros, e desilusões amorosas. Não acho que fazemos música já focando um tema. A música acontece”. As influências do grupo passam por Legião Urbana, Paralamas do Sucesso, Raimundos, Pavilhão 9, Nação Zumbi e muito rock nacional, além de Rage Against the Machine, Audioslave, Queens of the Stone Age, e por ai vai.
Em 2012 a Incessante teve o projeto de gravação do disco aprovado pelo Fundo de Incentivo Augusto dos Anjos (FIC), do Governo do Estado da Paraíba. Após alguns entraves burocráticos pelo caminho, em 2014 a banda lançou o Seu Ep Ponto de vista. A produção do disco foi feita por Anderson Oliveira, na época baterista da banda, e A arte foi feita pelo Jonathas Pereira Falcão (o Seu Pereira).
A banda já se apresentou dentro e fora do estado na divulgação do seu trabalho, e também já participou de todos os festivais independentes e de expressão no estado da paraíba, a exemplo do Grito rock - João Pessoa/Campina Grande/Alagoa Grande/Princesa Isabel, Festival Mundo 2015, 25º Encontro da Nova Consciência 2016, em Campina Grande e do Santa Madre Cassino 2016, Abrindo o Show da Banda Matanza. Lançamos duas música nas coletâneas 58.000 Vol.2. do jornal Microfonia e na terceira edição do Music From Paraíba, da Funesc no ano de 2017.

Ver mais

Shows

Ainda não há shows confirmados ou em negociação

Ver mais

Playlist do artista

SEM PERDÃO

CONTAGEM REGRESSIVA

Ver mais
×

Baixe o aplicativo do DDM

Com o aplicativo do evento fica mais fácil de acompanhar os shows próximos a você.

Dúvidas/FAQ